quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Progredindo, evoluindo

Esses dias procurei uma foto antiga de um personagem que eu fiz e fui parar em uma pasta entitulada "Antigas".
Dentre algumas peças que eu me recordava me deparei com um monte que eu nem lembrava que tinha feito.
Já contei aqui que não fiz curso de biscuit né?
Pois bem, comecei copiando de revistas e até fazia umas coisas "legaizinhas".
Mas algumas outras tantas não tão legais assim.
Joguei muita coisa fora, guardei outras.
Chamava de monstrinhos.
E fui aprendendo...




De vez em quando me pego olhando pros meus trabalhos e não gosto de algumas coisas.
Cores, proporções, dentre outros "defeitos" que eu não lembro agora.
E se tem uma coisa difícil de fazer é personagem, porque nunquinha vai ficar igual.
Mas fico muito feliz quando os clientes gostam...




Quando eu olho pra trás, vejo quanto tenho progredido e evoluído.
Ah, e aprendi uma coisa muito importante: é legal termos em quem nos inspirar, mas isso também pode gerar uma frustração absurda, porque cada um tem sua própria limitação.
Por isso, eu decidi não tomar como parâmetro quem faz perfeito para comparar minhas coisas. E isso me faz evoluir ainda mais.
Confesso que alguns dias a frustração bate na minha porta porque eu acho que poderia estar fazendo coisas muito mais perfeitas.
Mas sabe que isso é até bom? Porque quando a frustração vai embora eu decido melhorar.
Isso é superação!


Agradeço a Deus por ter me dado um dom e poder compartilhar com vocês de um pedacinho dele.
Deus abençoe você que lê, você que acompanha, você que curte, você que é cliente fiel.
Obrigada pela companhia,
beijinhos da Tati.


Nenhum comentário:

Postar um comentário