sexta-feira, 3 de abril de 2015

A Páscoa e eu



Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, 1 Pedro 1:19

Esses dias eu publiquei nas redes sociais,  a foto de uma guirlanda de coelho que fiz.
E fiquei olhando as publicações de outras pessoas a respeito da Páscoa.

Aí fiquei imaginando que devia falar um pouquinho a respeito dos meus conceitos a respeito de fé nesses dias de festa.
Talvez a Páscoa seja a data comemorativa mais importante.
Ainda mais importante do que o Natal.
Porque o Natal fala de nascimento, comemora-se a chegada do Emanuel, daquele prometido pelo Pai.
Pois bem, a Páscoa fala de ressurreição, fala de vida.
Fala de quando Jesus voltou a viver depois de passar pela morte de cruz, a mais cruel de todas, porque Ele morreu sem ter feito nada de errado. Ele foi condenado sem ter cometido crime algum.
Isso porque morreu pelos pecados de outros.

E embora o comércio fale de ovo, de coelho, significados à parte que eu não lembro agora, nessa Páscoa celebramos o Cordeiro.

Todos vocês já devem ter lido, ouvido ou aprendido a respeito desse significado.
Quando o povo de Israel estava escravo no Egito e que antes de saírem de lá Deus enviou 10 pragas e a 10ª foi a morte dos primogênitos.
Nesse período Deus deu uma ordem ao Seu povo para que matasse um cordeiro perfeito, sem nenhum defeito e passasse o sangue daquele cordeiro nas portas (resumo resumido da história). Leia Êxodo 12 pra entender melhor
Aí, em todas as casas por onde passasse o anjo da morte e tivesse o sangue do cordeiro na porta, o primogênito seria poupado e continuaria vivo.

E assim foi. E essa foi uma das festas muito importantes que o povo de Deus celebrava antes de Jesus.
Quando Jesus veio, já com 30 anos, foi batizado por seu primo João Batista.

No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

João 1:29


E quando Jesus foi para a cruz, era esse período da Páscoa. E ele morreu, assim como o cordeiro da páscoa, sem pecado, sem mancha, sem defeito. Perfeito.
E morreu por mim e por você, pra que nós não precisássemos morrer pelos nossos próprios pecados.

Páscoa fala de amor, Páscoa fala de perdão, Páscoa falar do amor de Deus que deu Seu único filho pra morrer em nosso lugar.
Páscoa fala de vida, porque fala Daquele que voltou da morte, cheio de vida e disposto a nos dar vida. Mesmo quando não merecemos.

Páscoa é Jesus dentro dos nossos lares.
Mais do que coelhos, chocolate e uma decoração bonita, porque Páscoa é Salvação.

E nesse ano eu recebi um presente de Deus.
Eu amo trabalhar com crianças, amo ensinar sobre Jesus. Porém, este ano estou fora das minhas atividades por tempo indeterminado, por motivos que vão além de uma explicação.
Mas recebi um pedido de uma cliente para oferecer os cordeirinhos, as ovelhinhas, que eu faço com tanto amor, para dar às crianças do ministério infantil da igreja dela.
Vi o cuidado de Deus comigo, vi o verdadeiro sentido da Páscoa sendo levado para a nova geração.
Uma geração que está sendo educada no meio de tantos valores perdidos, mas que ainda podem saber e conhecer o verdadeiro amor que salva.
Que presente lindo, melhor do que ovos de chocolate.

Deus abençoe você que leu. Feliz Páscoa da ressurreição!
Ele, Jesus, nasceu pra morrer por nós.
Ele te ama e te quer.

beijinhos da Tati




Nenhum comentário:

Postar um comentário