quarta-feira, 28 de junho de 2017

Levantando a auto-estima em dias difíceis


Estamos passando por um momento delicado na história do nosso país, a crise tomou conta de tudo, o desemprego aumentou e muita gente está migrando para o ramo do artesanato ou para o trabalho informal.
Quando eu comecei a trabalhar com o biscuit, eu sabia fazer pouquinha coisa, mas eu tinha produtos que vendia muito. Isso porque eu tinha uma linha quase que exclusiva, a concorrência era bem pequena. Aliás, a concorrência até comprava de mim. Na época, tinha uma loja de bebê muito chique no meu bairro que fazia lembrancinhas. A dona me conheceu e começou a pegar lembrancinhas comigo. Foi muito legal!
Porém, de uns anos pra cá, a concorrência tem aumentado muito e a gente tem que "rebolar" pra se manter no mercado.
Hoje eu quero falar sobre o impacto que isso causa na auto-estima da gente. Eu sei que tem muita gente que vende muito mais que eu, que tem gente que faz trabalhos muito mais bonitos do que o meu e principalmente gente que é mais inteligente em termos de divulgação que eu e por isso tem um público muito maior.
Em alguns períodos, principalmente aqueles em que as vendas caem, dá aquela sensação de que ninguém gosta do meu trabalho, de que tudo é feio e principalmente de que eu sou a pior das piores.
Eu não estou contando isso pra me depreciar e fazer você achar que eu sou vítima de alguma coisa. Não!
Estou contando isso porque sei que muita gente pode se identificar com isso e achar um caminho para se sentir melhor e mais importante na vida e no mercado.
O que eu faço quando eu estou me sentindo assim?
Em primeiro lugar, eu tento colocar na minha cabeça que o mercado não está bom e que eu preciso me esforçar mais.
Depois eu começo a pensar no que eu já fiz e que fez com que eu me sentisse bem. Uma peça nova, uma venda que a minha cliente ficou muito satisfeita, uma festa que eu montei, as avaliações da minha loja e por aí vai.
Aí, eu começo a pensar fora da caixa e começo a tentar ter ideias. Às vezes essas ideias são super viáveis e eu vendo o produto depois.
Algumas vezes, serve somente pra eu ter aqui, como referência de que eu posso ser melhor a cada dia.
Tento achar um tempo entre uma produção e outra, além da minha rotina normal e começo a produzir uma peça nova, um produto diferente, cores novas, decoro meu espaço, troco as peças que eu tenho expostas e que já enjoei. 
Na hora de publicar minhas peças, tento pensar em textos mais atrativos, que faça com que as pessoas tenham vontade de ler.
E mesmo se nada dá 100% certo, a sensação de que eu estou tentando faz com que eu me sinta bem.
Eu realmente espero que você que está lendo esse texto também pare pra refletir um pouco em como tem sido a sua rotina e tente dar uma repaginada na sua auto-estima pra se sentir melhor e mais especial. Isso fará toda a diferença na sua rotina.
Depois me conta o que você fez pra melhorar e qual foi o resultado. Vou amar conhecer sua história.

Deus abençoe
Obrigada pelo carinho de sempre
Beijinhos da Tati

Nenhum comentário:

Postar um comentário